A grande viagem – parte 1

ISBN 978-85-378-1757-5  No post em que eu me apresento, lá no começo do Blog, digo que além de ler, também gosto de viajar, entre outras atividades. E como fazer para viajar em um ano como 2020?  Com um pouco de sorte é sim possível fazer uma grande viagem, por diversos continentes.  Tudo começou uma noite, … Continuar lendo A grande viagem – parte 1

Ler é vacina sem contraindicação

Final do ano é época de balanço e planejamento do futuro, duas tarefas prejudicadas neste 2020 tão estranho. Eu costumo comentar as leituras preferidas, mas percebo que diversos destaques ainda estão na pilha dos não lidos: certamente serei mais injusto e parcial do que habitualmente.  Estes são os melhores, segundo minha revisão de final de … Continuar lendo Ler é vacina sem contraindicação

Trânsito

ISBN 978-65-5692-055-9  Há alguns meses, eu falei da inglesa Rachel Cusk (1967), que havia escrito uma trilogia e estava obtendo grande repercussão de público e crítica ao redor do mundo.  Esboço, que eu mostrei naquela ocasião, é o primeiro livro da série e tem um enredo que pode confundir um leitor desavisado: uma escritora inglesa, recém-divorciada, vai … Continuar lendo Trânsito

Sebastopol: três contos

ISBN 978-85-5652-076-0  Sebastopol é uma cidade portuária da Crimeia, área em disputa entre Rússia e Ucrânia, famosa pela guerra do século XIX e pela obra Contos de Sebastopol, cujas três narrativas tratam ficcionalmente episódios do sangrento cerco à cidade. Tolstói, o autor, que foi oficial militar e lutou nessa guerra, não esconde o papel de seus … Continuar lendo Sebastopol: três contos

A tensão superficial do tempo

ISBN 978-65-5692-022-1  Já falei de Cristovão Tezza (Lages, SC, 1952), autor do premiado O filho eterno e de outros 15 romances, além de contos e ensaios que o colocam como um dos mais relevantes autores brasileiros contemporâneos.   O livro que comentei, A tirania do amor, tinha como painel de fundo o movimento anticorrupção brasileiro, que já viveu dias mais brilhantes, focado … Continuar lendo A tensão superficial do tempo

A cidade dorme

ISBN 978-85-359-2664-4  Há dois anos escrevi sobre um dos mais populares e traduzidos autores brasileiros, Luiz Ruffato (Cataguases, MG, 1961), e a edição revista, ampliada e definitiva do seu romance epistolar De mim já nem se lembra, do qual gostei bastante.   Ruffato é um autor que merece estar aqui novamente e desta vez escolhi um livro de contos, A … Continuar lendo A cidade dorme

Topeka School

ISBN 978-85-325-3188-9  Um dos autores que eu mais gostei de ter conhecido nos últimos anos é também um dos que causa mais polêmica entre os leitores que conheço: o americano Ben Lerner, premiado poeta e promissor romancista, de quem já comentei aqui Estação Atocha e 10:04.  Ben Lerner, nesses livros, narra em primeira pessoa com tal vivacidade e … Continuar lendo Topeka School

Nossas noites

ISBN 978-85-359-2866-2   Comentei aqui no Blog a Trilogia da Planície, do americano Kent Haruf (Colorado, EUA, 1943-2014), que a Editora Rádio Londres trouxe ao Brasil com o seu clube de livros. São os aclamados Canto da planície (original de 1999),  No final da tarde (2004) e Benção (2013). Quando falei do último volume, contei da minha surpresa com a descoberta de um quarto … Continuar lendo Nossas noites

Iludidos pelo acaso

ISBN 978-85-470-0096-7   Nassim Nicholas Taleb (Líbano, 1960) é um culto e bem-sucedido “trader” (pessoa que compra e vende ativos financeiros) e “gestor” (pessoa que gerencia recursos de investimento para terceiros), que escreveu algumas obras nas quais compartilha observações do mercado e lições aprendidas. Também na carreira de “escritor”, Taleb foi bem-sucedido:  Iludidos pelo acaso (Objetiva, 2019, edição revista e ampliada, tradução de … Continuar lendo Iludidos pelo acaso

O deserto dos tártaros

ISBN 9-788520-941799  Vi pela primeira vez o livro O deserto dos tártaros, de Dino Buzzati (1906-1972), numa visita à Martins Fontes Paulista, num dos intervalos de almoço anteriores à quarentena. Após uma breve pesquisa, comprei a famosa obra-prima de 1940 do prolífico autor italiano, que transitou pelo conto, romance, ensaio, poesia e teatro e teve a vida ceifada … Continuar lendo O deserto dos tártaros